Nutre a alma com tua essência...

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009



Os medos agora me assombram.
O coração congela e para de bater.
Não sou forte o suficiente
Para agüentar essa dor,
Essa angustia.


Minhas ilusões não existem mais.
Passo a partir deste momento,
A viver na concreta realidade.
No mundo real
Que antes eu não enxergava.


Não consigo mais sonhar,
Não consigo mais acreditar em mim.
Estou irreconhecivelmente fraco.


Nada me distrai.
Nada me anima.
O tempo está parado
Evitando que eu possa me reconstruir.



12 comentários:

  1. O Limbo. Junte-se à mim, pegue um acento e tomemos café falando sobre o sentido das coisas. HAHA! Obrigada pelo comentário. Desejo-lhe um iluminado ano novo! Beijos.

    ResponderExcluir
  2. muito bom cara! vc escreve muito bem ,gostei ;)

    ResponderExcluir
  3. hum, tenha esperança na vida :P
    sempre!! já estou te seguindo.
    obrigada pela visita. li seu texto
    mais de uma vez, busco alguns pontos
    implícitos nas entrelinhas... de onde vem essa dor? não se sabe (?), sei que quero que ela vá e rápido :)

    beijos.

    ResponderExcluir
  4. Minha cara!! Vc escreve mto bem, seguimos um estilo semelhante... mas escrevo minhas epifanias em prosa.
    Parabéns e feliz ano novo!
    Abçs

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto, gabriel!
    estou seguindo vc tb !
    abraços

    ResponderExcluir
  6. Adorei! É como me sinto há uns dias... Há uns tempos, na verdade. Foi vc que escreveu? Muito bom!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. legal seus poemas...toh te seguindo!

    visita o meu.!


    abs. :D

    ResponderExcluir
  8. *-*

    aain Diniz.

    a tendencia é só melhorar eah?

    rs

    ResponderExcluir
  9. Muito bom,tudo o que sentimos seja feliz ou triste precisa ser escrito.

    Parabéns!

    Se quiser visitar meu blog, também escrevo poesias!

    ResponderExcluir